Sábado, 16 de Dezembro de 2017 o único semanário da região
 
PUBLICIDADE
Anuncie Aqui
 
Por Manoel Ribeiro Barbosa 05/08/2017 - 21:23:58   |  Atualizado em 05/08/2017 - 21:24:08
 
Filósofos Hedonistas e Cínicos, mas se...
As religiões judaica, Cristã e maometana, sempre exaltaram o sacrifício, o sofrimento, as mortificações, as penitências
 
Likes:
Shares: 0
Comentários: 0
 
  Curtidas
  Compartilhamentos
 

As religiões judaica, Cristã e maometana, sempre exaltaram o sacrifício, o sofrimento, as mortificações, as penitências; e ainda hoje em dia, representam o assassinato do Cristo na cruz, a exploração do sofrimento. Essas religiões dualistas e maniqueístas sempre sustentaram concepções infelizes, dizendo que a Verdadeira Espiritualidade só poderá ser alcançada por meio de sacrifícios, lamentações, mortificações, e dores físicas. As religiões maniqueístas, dualistas, os filósofos cínicos e os santos do cristianismo sempre se disciplinaram e sustentaram essas formas errôneas de progresso espiritual.


Na Índia os santos também praticam autoflagelações, austeridades e outras violências contra si mesmas, e consideram como coisa mundana e ante - espiritual, para um santo, o tomar banho e não se flagelar. Os gurus e monges sempre sustentaram que, um dos caminhos para se chegar à iluminação, é ficar-se fisicamente extenuado e gasto por meio de jejuns, rezas, mortificações, e por conseguinte, sempre com as sombras do infortúnio na face, sem sorrir, sem alegria, sem esplendor. Assim, esses infelizes, consideram como contrário à espiritualidade o sorrir, ser limpo, saudável, enquanto que, usar roupas sujas, mau cheirosas, não se lavar, estar imundo, repelente, nauseante, cheio de impurezas, desagradável à vista, ser-se fraco e miserável, dizem que é um sacrifício agradável a Deus.


Esta ideia absurda veio como uma revolta contra os pagãos que adotavam o ditado, já existente no livro do profeta Isaías: “Comamos e bebamos pois amanhã morreremos!” Consequentemente, os que procuravam viver de maneira pura e nobre revoltaram-se contra o luxo amolecedor dos pagãos que consideravam o corpo mais importante do que a Alma. E essa revolta levou os filósofos cínicos, os religiosos orientais e os santos da Igreja para o extremo oposto e adotaram: “Não comamos nem bebamos para mortificarmos nossas corruptas tendências e podermos ser salvos”, pensando assim estarem sendo agradáveis a Deus. Mas o que existe nisso tudo não é a mais elementar falta de conhecimento do processo psicológico, de Autoconhecimento de Verdadeiro Conhecimento Espiritual? Mesmo o Senhor Buda, que morreu sorrindo, quase morreu de fome com seus regimes dietéticos – foi salvo por uma mulher que lhe deu arroz doce! E, assim, passou a adotar o Caminho do Meio, passou a sustentar que a Verdade estava no Meio e não nos extremos – dizia que se os fios da viola estivessem muito esticados arrebentariam, e se estivessem frouxos não dariam o som adequado! Mas os analfabetos espirituais ou Hedonistas pagãos, fogem para os desejos ou prazeres e para o consequente sofrimento do ciclo das reencarnações – o Único Desejo do Sábio é não ter desejos!


Manoel Ribeiro Barbosa - 24 2484.1361


www.livrodespertarparaavida.com.br


 

 
TAGs  
| Manoel Ribeiro Barbosa | Miguel Pereira |
 
PUBLICIDADE
Anuncie Aqui
 
Comente  
 
 
Notícias Relacionadas
     
LIVRO - MIGUEL PEREIRA
A verdadeira meditação é o amor!
 
 
FESTA RELIGIOSA - MIGUEL PEREIRA
Festa de N. S. da Glória, sucesso absoluto!
 
 
veja mais...
 
 
PUBLICIDADE
Anuncie Aqui
 
 
PUBLICIDADE
Anuncie Aqui
 
 
Jornal Regional    
Editora Panorama Real Ltda ME    
CNPJ: 21.153.071/0001-02    
     
 
 
Copyright© 2017 - Todos os Direitos Reservados | Proibida a reprodução total ou parcial do conteudo do Jornal Regional para fins comerciais Desenvolvimento: Desenvolvido por RG7 Designer