Domingo, 19 de Novembro de 2017 o único semanário da região
 
PUBLICIDADE
Anuncie Aqui
 
Por Cláudio Ribeiro 27/05/2016 - 22:37:48
 
Fazenda Vista Alegre, Valença
Inovação, pioneirismo e responsabilidade social, nos tempos do Império!
 
Likes:
Shares: 13
Comentários: 0
 
  Curtidas
  Compartilhamentos
 
 

Fazenda Vista Alegre | Foto: Cláudio Ribeiro |

A Fazenda Vista Alegre teve origem em terras de sesmaria concedida ao Inácio Paz Sardinha, em 1809. Naquele mesmo ano, impossibilitado de explorá-la, Sardinha a transferiu para Francisco Martins, um desbravador de fato, que deu início à exploração de suas terras, e casou-se com Ana Maria da Conceição, filha de seu vizinho, Hipólito Pimentel. Um fato curioso sobre esta união é que Francisco, depois de casado, adotou o sobrenome do sogro, passando a ser conhecido com Francisco Martins Pimentel. Com seu falecimento em 1852, Joaquim Gomes Pimentel, seu filho, herdou a Fazenda. Joaquim Pimentel foi Alferes, Capitão da Guarda Nacional, e em 28 de fevereiro de 1864, recebeu de D. Luís “El Rey” de Portugal, o título de Visconde de Pimentel.


O Visconde foi consagrado pelo seu dinamismo, pela inovação de métodos e técnicas de produção rural, e por sua notável atuação no campo das artes, da cultura e da tecnologia. A Fazenda Vista Alegre possuía sua própria banda de música, constituída por 27 ex-escravos libertos, e costumava apresentar-se em todas as ocasiões festivas da região. O Visconde de Pimentel promovia saraus na Fazenda, com apresentações memoráveis de artistas e músicos famosos, como a do compositor, pianista e regente norte-americano Louis Moreau Gottschalk, que foi um dos primeiros artistas estrangeiros a empolgar o público brasileiro no tempo de D. Pedro II, com sua “Grande Fantasia Triunfal com Variações sobre o Hino Nacional Brasileiro”.  Aprendia-se na Fazenda, além de música, as artes teatrais e a religião.


A “Escola de Ingênuos”, como ficou conhecida, foi a primeira escola no país a alfabetizar filhos de mulheres escravas nascidos após a Lei do Ventre Livre, e crianças pobres das redondezas. Esse conjunto de medidas inovadoras motivou uma histórica visita do Conde D’Eu, marido da Princesa Isabel, à Valença, em 1876, para visitar as instalações das propriedades de Pimentel.


O Visconde de Pimentel faleceu sem ter deixado herdeiros, e a Fazenda foi hipotecada ao Banco do Brasil. Em 1912 chegaram à Vista Alegre, os primeiros imigrantes dinamarqueses do Vale, a família Nielssen, que fundaram a primeira indústria de queijos com tecnologia europeia do estado, o famoso “Laticínio Dana”, inventores do Queijo Prato.


A Fazenda Vista Alegre localiza-se na estrada que liga Valença à Conservatória, e pertence, desde 1980, à família Mattos, que dedica-se à criação de gado canchim, e às atividades de Turismo Cultural Rural, oferecendo a todos os que a visitam um pedaço da memória nacional. Além da importância histórica e cultural, a Fazenda já foi cenário de diversas novelas, minisséries e produções televisivas, como a novela “Salomé”, o clipe especial Xuxa 10 Anos de Globo (“Lua de Cristal”) e a novela “A Viagem”.


No dia 12 de junho, Dia dos Namorados a Fazenda estará oferecendo o “PicNic Romântico”.


Maiores informações: www.facebook.com/fazendavistalegre/?fref=ts 

 
TAGs  
| Fazenda Vista Alegre | Valença | |
 
PUBLICIDADE
Anuncie Aqui
 
Comente  
 
 
Notícias Relacionadas
     
TURISMO - MIGUEL PEREIRA
Em 90 dias o Trem Turístico começa a operar
 
 
TURISMO - VASSOURAS
15º Festival Vale do Café realiza concertos nas fazendas com foco na experiência
 
 
veja mais...
 
 
PUBLICIDADE
Anuncie Aqui
 
 
PUBLICIDADE
Anuncie Aqui
 
 
Jornal Regional    
Editora Panorama Real Ltda ME    
CNPJ: 21.153.071/0001-02    
     
 
 
Copyright© 2017 - Todos os Direitos Reservados | Proibida a reprodução total ou parcial do conteudo do Jornal Regional para fins comerciais Desenvolvimento: Desenvolvido por RG7 Designer