Vale das Princesas comemorou o seu padroeiro São Jorge

Debaixo de chuva, fiéis celebraram o Santo Guerreiro

29/04/2017 Cultura Popular

O Vale das Princesas, na divisa de Miguel Pereira com Petrópolis, acordou cedo para celebrar São Jorge, como faz todos os anos. É uma festa que ocorre há 12 anos e teve início com o incentivo e a determinação de dona Eliana, proprietária da Fazenda Lua de São Jorge, que fica em Marco da Costa. Nos primeiros anos, a festa era em sua fazenda e ela pedia ao padre para celebrar a cerimônia na sua capela, e em seguida servia um churrasco. 

Com o crescimento da festa, a celebração passou para a Capela de Santa Luzia, o churrasco continuou sendo por conta de dona Eliana e o lucro da bebida, revertido para a Capela. A festa envolveu cavaleiros e montarias, e os cavalos foram parte importante na celebração, já que o dia é de receber benções especiais. 

O dia começou cedo, ainda escuro, na madrugada de domingo, para muitos cavaleiros que vieram de longe. A primeira atividade foi às 12:30 com a benção e celebração pelo seminarista Getero Júnior e pelo ministro Carlos Portugal, na Capela de Santa Luzia, que foi preparada especialmente para essa data.

Mesmo sob chuva, fiéis não deixaram o local, e segundo seu Jorge (o nome foi dado pelos seus pais, por ele ter nascido no dia de São Jorge) "a fé é a mesma, nada abala, hoje é um dia muito especial para mim” se referindo à chuva, à celebração do Santo Guerreiro e ao seu aniversário. Também não faltou cantoria, pois o forró ficou por conta do Taciano do Forró.