Nota da Associação de Mulheres Mariana Crioula sobre o feminicídio ocorrido em Miguel Pereira

Denuncie a violência contra a mulher

20/09/2019 Violência Doméstica Edição 260

Nós, da Associação de Mulheres Mariana Crioula, vimos por meio desta nota manifestar nosso total repúdio ao ato bárbaro de feminicídio que ocorreu dia 16/09 em Miguel Pereira, no Distrito Governador Portela, e que endossa os índices alarmantes de violência contra a mulher.

Segundo o Instituto de Segurança Pública (ISP), no ano de 2018, no município de Miguel Pereira, somam-se 324 casos de diferentes tipos de violência contra as mulheres, conforme descrito na Lei Maria da Penha (11.340/06): 29,9% de violência física; 27,5% de violência moral; 3,4% de violência patrimonial; 33,3% de violência psicológica; e 5,9% de violência sexual.

É necessário que as mulheres rompam com o silêncio que as aprisiona em relações de dominação e violência, mas é igualmente importante o envolvimento da sociedade, dos governos e demais órgãos públicos para a prevenção da violência contra a mulher, contribuindo e efetivando políticas públicas de combate à violência de gênero. Entre tantas urgências, nos manifestamos pela garantia dos direitos humanos das mulheres, que implica na plena efetivação da Lei Maria da Penha, e por uma educação que favoreça uma cultura não sexista capaz de combater o machismo e a violência contra as mulheres e meninas.

DENUNCIE A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER!

Frente de Mulheres Mariana Crioula

(24) 98116.1121