À Zilda Machado Cardoso - Vó Zilda

Há cem anos, em 26 de dezembro de 1919, nascia na Fazenda Plante Café, Zilda Machado Cardoso

27/12/2019 Comunidade Edição 274

Há cem anos, em 26 de dezembro de 1919, nascia na Fazenda Plante Café, ZILDA GUIMARÃES MACHADO, filha primogênita de Pedro de Alarcão Machado e Cinira Guimarães Machado.

Autodidata, exerceu vários cargos sendo a primeira mulher, filha de Estiva, a exercer um cargo público. Aos 16 anos começou a trabalhar na Companhia Telefônica Brasileira exercendo cargo de grande responsabilidade, sua chefe vinha uma vez por mês do Rio de Janeiro até a Estiva somente para a devida prestação de contas,

Ali permaneceu até os 19 anos quando houve a sua admissão na Coletoria Estadual, local em que trabalhou até julho de 1946.

Em 26 de julho deste mesmo ano contraiu núpcias com Silvino Figueiredo Cardoso, farmacêutico e bioquímico por formação, sócio da Farmácia Portela onde hoje se localiza o prédio da Caixa Econômica Federal.

Desta união nasceram três filhos: Gérson, Marlene e Maria Cinira. Ficou viúva aos 35 anos, criando seus filhos em base sólida Espírito-Evangélico-Cristão.

Gerenciou o Hotel Fazenda Vila Rica, em Avelar, até que por ocasião da inauguração do Hospital Santo Antonio da Estiva - Fundação Miguel Pereira - veio a prestar os seus serviços àquela Instituição onde exerceu várias funções: enfermeira, laboratorista, recepcionista, faturista do INSS, almoxarifado e, por último, de tesoureira.

Afastou-se dos serviços em 1993 quando a sua saúde já não lhe permitia tamanha responsabilidade. Administrou aquela casa com muito amor, deixando como legado a sua dedicação, deixando claro a todos que pleiteassem uma vaga de trabalho: "Quem não tiver amor no coração, não poderá trabalhar aqui. Esta casa é amor!".

Faleceu no dia 10/07/2007, deixando muita saudade na sua família, que conta, além dos três filhos, com cinco netos e cinco bisnetos.