Chineses visitam Campos e outros municípios

População de Paulo de Frontin já sabe a verdade

17/01/2020 Dois dedos de prosa Edição 277

A República Popular da China há muito tempo vem se destacando como um país de investimentos fora da Ásia, promovendo a internacionalização de seus investimentos. Segundo a CEPAL (2017), a República Popular da China apresentou aumento sustentado de seus investimentos no exterior, alcançando a segunda posição mundial, depois apenas dos Estados Unidos. E não é de hoje que os investidores chineses estão visitando os municípios do Rio de Janeiro para investimentos, trazendo assim um leque de oportunidades e empregos.

 

Campos dos Goytacazes

 

Essa iniciativa foi vista em Campos também, que é um município onde tem-se investido em infraestrutura. Agora precisamos parar e pensar: para que os chineses realmente invistam em um município, este precisa ter condições necessárias, precisa ter uma coordenação política eficaz. Nosso município, hoje, não possui isso, infelizmente. Há anos nossa cidade vem sofrendo com uma má gestão de prefeitos que não investiram em nossa cidade, fazendo com que hoje não tenhamos condições de receber indústrias de grande porte. Não temos nem estradas dignas para se andar, não se faz investimento em turismo.

 

O povo não é bobo

 

O certo é que não se constrói uma casa sem um alicerce. Já estamos cansados de conversinhas em ano de eleição; o povo não é mais bobo, queremos mudanças, queremos ações verdadeiras que nos tragam realmente resultados e resultados reais. Sonhamos sim com um município em que não só os chineses, mas todos os investidores possam não só querer visitar, mas realmente ficar e investir.

 

Paulo de Frontin tem o pior Índice Firjan

 

O Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF) apresenta uma radiografia completa da situação das contas públicas municipais. O índice é inteiramente construído com base em resultados fiscais oficiais, declarados pelas próprias prefeituras à Secretaria do Tesouro Nacional (STN), e é composto por quatro indicadores: 1) Autonomia, 2) Gastos com Pessoal, 3) Investimentos e 4) Liquidez. A leitura dos resultados é bastante simples, a pontuação varia entre 0 e 1, sendo que quanto mais próxima de 1, melhor a gestão fiscal do município. "Região Sul e Centro Sul" "Miguel Pereira lidera entre os municípios das regiões Centro-Sul (Miguel Pereira, Vassouras, Paty do Alferes, Mendes e Paulo de Frontin) e é o 3º colocado entre os 24 municípios das Regiões Sul e Centro Sul Fluminense, mas Paulo de Frontin mantém a 24ª colocação com índice inferior à média estadual." Paraty se destacou com a maior nota entre os municípios dessas duas regiões em razão da associação de nota máxima no IFGF Gastos com Pessoal, bom planejamento financeiro e percentual de investimentos superior aos demais municípios.