Receita para um casamento feliz

Pelo advogado Luiz Pereira Neto

13/03/2020 Opinião Edição 285

Quando alguém se predispõe a se unir, há de existir no casal muito mais do que uma simples atração, contagiante simpatia e irresistível química. Tais emoções, quer com o convívio, com o tempo ou com as intempéries da vida, esfacelam-se à menor ventania e o amor fenece, na maioria das vezes, deixando amargas sequelas.

A duradoura e inquebrantável união é composta por muita compreensão, permanente renúncia, sincera e mútua valoração, inequívoca integração e, acima de tudo, invulgares respeito e consideração, para que, em decorrência, aflore o verdadeiro e indestrutível amor que, orgulhosamente, regerá a vida dos eternos cúmplices por toda a eternidade de Deus, que é o misericordioso maestro das nossas existências.