Fetiche e fantasia, qual a diferença?

O que eu posso garantir é que pessoas que abrem caminho para seus fetiches e fantasias sexuais vivenciam a sexualidade com mais liberdade

 29/10/2021     Sexologia      Edição 369
Compartilhe:       

Fetiche é a atração sexual por apenas determinada parte do corpo ou por objetos inanimados, como roupas, sapatos e acessórios. Existe, sim, uma diferença. Na fantasia, pode tudo, já que se trata de imaginação e não da sua realização.

Há também a possibilidade do fetiche surgir por uma situação específica, como ser algemada(o), amarrada(o) ou mesmo sentir dor e/ou infligir dor.

Para você ter uma ideia, os pés (podolatria) são um dos fetiches mais comuns, pois o lado do cérebro que controla o impulso sexual é o mesmo que controla a parte sensorial dos pés. Como os pés não estão associados à área de reprodução, é considerado um fetiche. Outro fetiche é a dor, pois da mesma forma que os pés, o lado que controla a dor controla o prazer.

Fantasias sexuais não estão ligadas a uma necessidade para você sentir prazer. Não precisa seguir uma fantasia para que se realize o ato sexual e para que o prazer aconteça. São coisas à parte. Fantasias podem ser algo tão simples quanto imaginar algo diferente durante o ato sexual ou na masturbação, ao ler um conto ou ao assistir um vídeo erótico. Nossa mente é fértil e isso é ótimo.

Existem várias fantasias, como ir em uma casa de swing e fazer sexo a três, seja ele um ménage masculino ou um ménage feminino. Pensar em fazer sexo no banheiro de um restaurante, se imaginar transando com um desconhecido, sexo no meio da rua... e por aí vai. Fantasias são criações e imaginações que se formam em sua cabeça para ajudar na obtenção de prazer sexual.

A questão é que muitas pessoas têm vergonha de assumir quais são os seus. Se falar sobre sexo já é um tabu, imagine sobre fetichismo! O que eu posso garantir é que pessoas que abrem caminho para seus fetiches e fantasias sexuais vivenciam a sexualidade com mais liberdade e o prazer acompanha este movimento, pois não há censura, esta que é, no final, a maior inimiga do erotismo.

 

Então me conta: qual o seu fetiche!?

 

Clarissa Huguet é bacharel em Direito, mestre em Direito Internacional pela Universidade Utrecht, pós-graduada em Educação Sexual pela Unisal e idealizadora do perfil no Instagram @sexualize_se - Contato (21) 99701-7225