Rio terá Programa Estadual de Reúso de águas das Estações de Esgoto

O programa deverá ser desenvolvido em parceria com a iniciativa privada e o poder público.

 09/10/2020     Agora é Lei...      Edição 313
Compartilhe:       

A Lei 9.043/20, que cria o Programa Estadual de Reúso de Efluentes das Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) para fins industriais, foi sancionada pelo governador em exercício, Cláudio Castro, e publicada pelo Diário Oficial do Estado nesta segunda-feira (05/10).

O principal objetivo da norma, de autoria do deputado Carlos Minc (PSB), é aproveitar as águas do reúso, que representam uma fonte hídrica alternativa para, em parte, satisfazer a demanda crescente nas grandes cidades e minimizar o problema de escassez da água. 

O programa deverá ser desenvolvido em parceria com a iniciativa privada e o poder público.

No caso de empresas públicas, elas poderão receber aportes financeiros do Fundo Estadual de Conservação Ambiental e Desenvolvimento Urbano (Fecam). 

Já as empresas privadas que participarem do programa receberão créditos tributários. A qualidade da água tratada deverá ser atestada pelo operador da ETE e fiscalizada pelo órgão ambiental estadual.

Veto

A lei foi sancionada com veto ao Artigo 3°, que criava a obrigação para empresas públicas e privadas de promover adequações técnicas necessárias à oferta do efluente tratado do sistema de saneamento. A justificativa foi de que a medida cabe ao Poder Executivo.